Police Neto

Programa Bike SP de incentivo ao uso da bike é aprovado na Câmara e vai à sanção do prefeito

PL 147/2016 é de autoria do vereador Police Neto e foi aprovado em segunda e última votação ontem.

Foi aprovado nesta quarta (24/08) em segunda e última votação no plenário da Câmara o texto substitutivo ao PL 147/2016, de autoria do vereador Police Neto. O projeto cria o Programa Bike SP de incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte.  Pela proposta negociada entre o vereador Police Neto e a Prefeitura, o Bilhete Único passa a ser o Bilhete da Mobilidade.

Quem fizer uma parte do percurso diário de bike passará a acumular créditos que serão calculados conforme a distância, o local e o horário percorridos, e poderão ser resgatados em dinheiro ou consumidos em uma rede credenciada de serviços.

Na prática, isso significa incluir quem utiliza a bike em seus deslocamentos de trabalho ou estudo no sistema de transporte da cidade. A ideia é estender o subsídio dado ao transporte público também aos usuários da bicicleta como meio de transporte. Tudo será feito via o Bilhete da Mobilidade. Para ganhar os créditos os ciclistas terão que ter o novo Bilhete da Mobilidade.

E o mais importante: sem gastar um centavo a mais do que já é desembolsado hoje. Atualmente, a Prefeitura gasta em torno de R$ 2 bilhões por ano para bancar parte dos custos da tarifa. O Executivo só consegue manter a tarifa a R$ 3,80 porque subsidia R$ 1,91 por viagem de cada usuário do sistema. “Cada vez que uma pessoa deixar de usar o transporte público e passar a andar de bicicleta, a Prefeitura economizará, no mínimo, R$1,91 por viagem. Este valor será transferido para a conta sistema de créditos ao trabalhador ciclista”, explica o vereador Police Neto. O benefício também contempla o estudante e os trabalhadores autônomos que utilizam o Bilhete Único.

Quem deixar de usar o carro e optar pela bicicleta como meio de transporte também poderá ser beneficiado com créditos desde que se cadastre e compre o bilhete único mensal. As viagens não realizadas no transporte público se transformarão em crédito para o ciclista. “Nosso foco é desafogar o sistema de transporte público hoje totalmente saturado e diminuir o número de carros nas ruas. Se conseguirmos que 20% das pessoas utilizem a bike como meio de transporte teremos menos congestionamentos e uma melhora geral na mobilidade urbana. Além de todas as vantagens que a bicicleta traz: promove a saúde e não polui o meio ambiente”, diz Police Neto.

Os créditos poderão ser usados em serviços de manutenção, compra de peças e acessórios, aquisição de uma nova bike ou pagamento de serviços públicos como conta de água, luz, locação de bicicletas, etc.

O projeto que cria o Programa Bike SP foi fruto de muito debate antes de ser aprovado. O texto ficou 90 dias em consulta pública para receber propostas de usuários de bike. Além disso houve duas audiências públicas sobre o projeto e três reuniões com  cicloativistas e empresários do setor da bicicleta para discutir o teor da proposta.

Bike Ajuda

Bike Ajuda

Acreditamos que o aumento do uso da bicicleta como meio de locomoção transformará nossa cidade e país. Por isso nos dedicamos no desenvolvimento de uma plataforma que incentive este movimento bike.
Bike Ajuda
Não há comentários

Postar um Comentário